Início Coluna Dia Mundial da Tuberculose: redes de tratamento precisam de mais investimentos

Dia Mundial da Tuberculose: redes de tratamento precisam de mais investimentos

por Redação CPAH

Por Dr. Vital Fernandes Araújo

A sexta-feira, dia 24 de março, será marcada pelo Dia Mundial de Combate à Tuberculose, que tem como objetivo conscientizar o público sobre a epidemia global de tuberculose e os esforços para eliminar a doença. Em 2018, 10 milhões de pessoas adoeceram com TB e 1,5 milhão morreram da doença, principalmente em países de baixa e média renda.

No ano passado, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) pediu mais investimentos, ajuda, atenção e informação urgentes para combater a doença naquele que era um momento em que a pandemia de Covid-19 reverteu o progresso feito contra uma das enfermidades infecciosas mais mortais do mundo.

Passado mais um tempo desde então, o médico Vital Fernandes Araújo corrobora o argumento defendendo um maior investimento nas políticas de combate e prevenção à tuberculose.

“É nítido que todas as áreas da saúde pública necessitam de mais investimentos. Mas os números da Tuberculose inspiram maior atenção, sobretudo pelo número de mortes a todo ano”, aponta.

Dr. Vital lembra que todos os dias, mais de 70 pessoas morrem e 800 adoecem de tuberculose nas Américas. “Embora os esforços para combater a doença tenha salvado mais de 1,2 milhão de vidas no continente desde 2000, estima-se que as mortes anuais tenham aumentado em 3 mil no ano de 2020 devido à interrupção de serviços essenciais”, mencionou.

Ainda de acordo com Vital, cerca de 18,3 mil crianças e adolescentes menores de 15 anos vivem com tuberculose nas Américas e mais da metade não tem acesso a serviços de diagnóstico e tratamento. “A própria Covid-19 também teve um impacto desproporcional em crianças e adolescentes com TB, levando ao aumento da transmissão em suas casas, redução da vigilância ativa, menos visitas a uma unidade de saúde e seguimento limitado do tratamento”, emendou.

“A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou diretrizes atualizadas para o tratamento da tuberculose em crianças e adolescentes. Essas incluem recomendações para expandir testes diagnósticos e tratamento, medicamentos para tratar TB farmacorresistente em crianças e novos modelos de atenção descentralizada e integrada para melhorar o acesso a cuidados preventivos e tratamento mais próximo de casa”, emendou.

Sobre Dr. Vital Fernandes Araújo

O Dr. Vital Fernandes Araújo é Médico e se formou pela Universidade Federal da Bahia. Ele é pós-graduado em Medicina Ortomolecular e pós-graduado em Psiquiatria. O médico hoje atua como mentor de médicos e grandes empresários através da sua metodologia que denominou de Integração Neuro Emocional.

Alguns destaques

Deixe um comentário

8 + 5 =

Translate »