Início Coluna Não deixe a osteoporose te pegar de surpresa: A importância do diagnóstico precoce

Não deixe a osteoporose te pegar de surpresa: A importância do diagnóstico precoce

por Redação CPAH

Por André Cipriano

A osteoporose é uma doença silenciosa e comum que afeta os ossos, tornando-os fracos e propensos a fraturas. De acordo com a International Osteoporosis Foundation, cerca de 200 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de osteoporose e estima-se que uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens com mais de 50 anos experimentam uma fratura relacionada à osteoporose. Além disso, a cada três segundos, em algum lugar do mundo, um osso se romperá.

A importância do diagnóstico precoce da osteoporose está diretamente relacionada ao fato de que a doença geralmente não é vísivel nos estágios iniciais. De acordo com o ortopedista André Cipriano, a osteoporose é uma doença silenciosa, que raramente apresenta sintomas antes que aconteça uma consequência mais grave, como uma fratura óssea. Isso significa que as pessoas podem ter osteoporose por anos sem saber, o que aumenta o risco de fraturas e outras complicações. “O diagnóstico precoce da osteoporose envolve uma avaliação da densidade óssea, que pode ser medida por meio de um exame chamado densitometria óssea. O ideal é que sejam feitos exames preventivos, para que seja diagnosticado antes que ocorram as fraturas por osteoporose”, afirma André. Esse exame é indolor e não invasivo, e geralmente é recomendado para pessoas mais jovens com fatores de risco para osteoporose, como história familiar da doença, uso prolongado de corticoides, baixo índice de massa corporal e falta de atividade física.

Uma vez diagnosticada, a osteoporose pode ser tratada com medicamentos, dieta e exercícios específicos. É importante lembrar que o tratamento precoce da osteoporose pode ajudar a prevenir outras complicações associadas à doença, melhorando significativamente a qualidade de vida das pessoas afetadas. Além disso, o diagnóstico também pode ajudar a identificar outras condições de saúde que podem estar contribuindo para a perda óssea, como a deficiência de vitamina D ou problemas hormonais. Tratar essas condições subjacentes pode ajudar a prevenir a progressão da doença e melhorar os resultados do tratamento.

O diagnóstico precoce é fundamental para a prevenção e o tratamento da doença. “Se você tem mais de 50 anos ou possui fatores de risco para osteoporose, converse com seu médico sobre a realização de um exame de densitometria óssea. O diagnóstico precoce da osteoporose pode ajudar a prevenir complicações, melhorando sua qualidade de vida”, finaliza Cipriano.

Sobre André Cipriano

É graduado em Medicina pela UNINOVAFAPI. Ortopedia e Traumatologia pelo Instituto de Medicina Integral(IMIP) e Especialista em Cirurgia do Pé e Tornozelo. Também é Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT e AOTrauma Member.

Alguns destaques

Deixe um comentário

12 − um =

Translate »