Início Coluna Mito ou verdade: saiba seis maiores mitos sobre artrose e articulações

Mito ou verdade: saiba seis maiores mitos sobre artrose e articulações

por

Por Dr. Luiz Felipe Carvalho

Não são incomuns relatos de pacientes que têm artrose e ficam receosos por conta de tantas informações desencontradas sobre a doença e sobre o que podem ou não podem fazer. Mais grave ainda, na era da informação rápida e superficial, é importante que especialistas esclareçam dúvidas e mitos sobre doenças como essa.

Para trazer esse auxílio, o ortopedista (especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa) Dr. Luiz Felipe Carvalho elaborou uma lista com os seis maiores mitos sobre esse problema e as próprias articulações.

1- Quem sofreu lesão no quadril precisa parar com as atividades físicas

“Pacientes fisicamente ativos tendem a se sentir potencialmente impedidas de praticar esportes após uma lesão no quadril. Mas quando tratamos a lesão no início, a tendência é que a pessoa volte a praticar a atividade física que ela gosta. Iniciar o tratamento precoce potencializa significativamente as chances de sucesso”, garantiu.

2- Todo suplemento para artrose é benéfico

“O uso de suplementação (seja para artrose ou qualquer outra doença) deve ser realizado sob prescrição médica após análise individual do histórico de saúde do paciente. Cada caso é um caso. Os suplementos possuem suas especificações. Por isso, é indicado de acordo com cada caso de doença óssea ou articular”, falou.

3- Jovens não sofrem de artrose

“Afirmar isso é totalmente errado. Embora seja mais comuns os casos entre os idosos, devido ao desgaste natural da cartilagem provocado pelo avanço da idade, os jovens também estão propensos a sofrer de artrose. Porém, é importante entender como se dá o diagnóstico. Artrose não é algo como ter ou não ter, como uma gravidez por exemplo. É um espectro, portanto, quando trata-se de um dano pequeno na cartilagem, o indivíduo irá sofrer de um desconforto persistente – sinal de alerta para buscar o ortopedista”, alertou.

4- Forçar os músculos não é recomendado para quem tem Artrose

“O reforço muscular pode ser caracterizado como um excelente recurso para quem sofre de artrose, podendo proporcionar grandes benefícios e ser listado como um cuidado preventivo. Entretanto, é necessário atentar-se à amplitude do movimento, evitando um impacto muito profundo. Ou seja, busque sempre a orientação profissional”, explicou.

5- Tendência em ter Artrose é igual em homens e mulheres

“Ao entrar na menopausa, a produção do hormônio estrógeno pelo corpo da mulher diminui, o que explica a maior incidência da doença em mulheres com mais de 50 anos. Já os homens têm a tendência de desenvolverem artrose resultante da osteonecrose e do impacto articular”, explicou.

6- Pessoas que sofrem de artrose vão ficar incapacitadas em algum momento

“Mitaço! Embora a Artrose não tenha cura, o diagnóstico precoce e os tratamentos adequados podem interromper a progressão da doença e garantir qualidade de vida ao paciente. O conselho é manter hábitos saudáveis, incluir a prática de atividade física regular e consultar um ortopedista caso você sinta um desconforto ou dor contínua em alguma região das articulações”, finalizou.

Sobre o Dr. Luiz Felipe Carvalho

Dr. Luiz Felipe Carvalho é ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa. Já tratou grandes atletas como o jogador de futebol Rodrigo Dourado e o Ferreirinha do Grêmio. Além do tenista Argentino naturalizado Uruguaio Pablo Cuevas que faz tratamento com célula tronco desde 2017 melhorando muito sua performance avançando no ranking desde então. O Gaúcho possui um profundo conhecimento sobre os modernos procedimentos cirúrgicos da coluna vertebral e também trabalha com técnicas minimamente invasivas. É diplomado pela Academia Americana de Medicina Regenerativa (AABRM), e pelo grupo Latino Americano ORTHOREGEN. Atualmente está estruturando o serviço de Medicina Regenerativa na Cidade de São Paulo para tratamentos de Artrose e de dores crônicas osteomusculares.

Alguns destaques

Deixe um comentário

16 + um =

Translate »