Início Coluna Doenças neurodegenerativas só afetam idosos? Novo estudo analisa impacto em diferentes fases da vida

Doenças neurodegenerativas só afetam idosos? Novo estudo analisa impacto em diferentes fases da vida

De acordo com o graduando em neurociências e Médico especialista em Coluna Vertebral, Dr. Luiz Felipe Carvalho, apesar de mais comuns em idosos, as doenças neurodegenerativas também podem afetar crianças e adolescentes

por

Por Dr. Luiz Felipe Carvalho

As doenças neurodegenerativas sempre foram associadas ao envelhecimento, mas isso pode fechar os olhos de muitos para o perigo do seu aparecimento em outras fases da vida, como infância e adolescência.

Doenças neurodegenerativas e o seu impacto na saúde

As doenças neurodegenerativas levam à danificação progressiva das células nervosas, causando diversos sintomas que afetam a capacidade cognitiva, o controle motor e até mesmo as funções básicas do corpo.

A deterioração contínua da função cerebral e nervosa resulta em uma perda gradual da autonomia e da qualidade de vida dos pacientes. O diagnóstico precoce e o manejo adequado são fundamentais para retardar a progressão dessas doenças e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, bem como proporcionar apoio e cuidado adequados aos seus familiares.

Elas só afetam idosos?

De acordo com o Dr. Luiz Felipe Carvalho, graduando em neurociência,  médico especialista em Coluna Vertebral e autor, em parceria com o médico especialista em cirurgia plástica e graduando em neurociência, Dr. Bora Kostic e o Pós PhD em neurociências Dr. Fabiano de Abreu, do artigo recente  “Doenças neurodegenerativas associadas com as fases da vida”, apesar de mais raro, as doenças neurodegenerativas também podem afetar crianças e adolescentes.

O envelhecimento desempenha um papel importante no desenvolvimento de doenças degenerativas, com a idade há um declínio das funções cognitivas,o que pode desencadear este tipo de doença, tornando-as mais comuns para pessoas adultas, no entanto, ela também pode afetar crianças e adolescentes”.

A manifestação de doenças neurodegenerativas durante a infância e adolescência é mais rara, mas quando ocorre gera a perda progressiva da função cognitiva. Em geral elas advém de fatores genéticos ou são adquiridas, ambas as formas causam redução da capacidade cognitiva, sensorial, de comunicação, motora e social” Afirma Dr. Luiz Felipe, que também faz parte do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito – CPAH.

Por que os casos em adultos são mais comuns?

Além das características biológicas que tornam indivíduos com mais idade mais suscetíveis a doenças neurodegenerativas, também temos que considerar o momento em que o Brasil, e o mundo, uma transição populacional”.

Cada vez mais a população tem se tornado mais idosa, que já tem uma maior propensão a esse tipo de doença, o que acaba fazendo com que pareça que apenas essa faixa etária é atingida, quando isso não é verdade” Explica Dr. Luiz Felipe Carvalho.

Sobre o Dr. Luiz Felipe Carvalho

Dr. Luiz Felipe Carvalho é ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa. Já tratou grandes atletas como o jogador de futebol Rodrigo Dourado e o Ferreirinha do Grêmio. Além do tenista Argentino naturalizado Uruguaio Pablo Cuevas que faz tratamento com célula tronco desde 2017 melhorando muito sua performance avançando no ranking desde então.

O Gaúcho possui um profundo conhecimento sobre os modernos procedimentos cirúrgicos da coluna vertebral e também trabalha com técnicas minimamente invasivas. É diplomado pela Academia Americana de Medicina Regenerativa (AABRM), e pelo grupo Latino Americano ORTHOREGEN. Atualmente está estruturando o serviço de Medicina Regenerativa na Cidade de São Paulo para tratamentos de Artrose e de dores crônicas osteomusculares.

Alguns destaques

Deixe um comentário

19 − quinze =

Translate »