Início Coluna Pesquisa mostra como a ozonioterapia pode ajudar a reduzir a gordura abdominal

Pesquisa mostra como a ozonioterapia pode ajudar a reduzir a gordura abdominal

por Redação CPAH

Por Dra. Poliane Cardoso

Quem nunca sonhou em ter aquele corpo dos sonhos sem precisar passar por procedimentos super invasivos e dolorosos? A gordura abdominal é uma preocupação para muitas pessoas, não apenas por questões estéticas, mas também por causa de seus possíveis efeitos negativos na saúde. Estudos mostram que a gordura localizada na região abdominal pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, hipertensão arterial e outras condições metabólicas.

Felizmente, há maneiras de perder gordura abdominal, incluindo mudanças na dieta, aumento da atividade física e tratamentos estéticos específicos. Um desses tratamentos é a ozonioterapia. Em um artigo de estudo de caso, a Dra. Poliane Cardoso, especialista em emagrecimento, buscou analisar os efeitos do elemento na perda de medidas.

Mas o que é isso? A ozonioterapia tem sido testada para tratar uma variedade de patologias estéticas. E agora, está sendo estudada como um tratamento estético para reduzir a gordura abdominal. Durante o tratamento, o ozônio é injetado na camada de gordura subcutânea, onde ajuda a quebrar as células de gordura.

Quem diria que aquele gás presente na camada de ozônio que nos protege dos raios solares, também pode ser um grande aliado na busca da redução de medidas? Segundo o estudo, o ozônio tem propriedades lipolíticas, ou seja, ajuda a quebrar as células de gordura, facilitando a sua eliminação pelo organismo. E também tem um efeito capaz de reduzir a inflamação associada à celulite e melhorar a circulação sanguínea local.

Para aplicar o tratamento com ozônio na redução da gordura localizada, a técnica utilizada é a injeção subcutânea de uma solução ozonizada diretamente na área afetada. As sessões podem variar de acordo com o grau e o tamanho da área a ser tratada, podendo ser realizadas de uma a duas vezes por semana.

Com o objetivo de comprovar a eficácia da ozonioterapia na redução de gordura localizada, uma voluntária se submeteu ao tratamento, que consistiu na aplicação do gás de ozônio duas vezes por semana, durante um período de cinco semanas.

Os resultados foram medidos por meio de pesagens, medidas de abdômen superior, inferior e cintura, além de foto documentação, antes e depois do procedimento.

E os resultados foram surpreendentes! Após a consulta inicial, foram prescritas 10 sessões de ozonioterapia para a paciente de 42 anos com quadro de obesidade e consequente acúmulo de gordura abdominal. Cada sessão teve duração de 40 minutos e ocorreu duas vezes por semana por um período de 5 semanas. O volume e concentração usados na aplicação local foram fixos em 5 mL de gás 10 μg/L por ponto de aplicação, totalizando 40 pontos. Em todas as sessões, após a aplicação local de ozônio, foi realizada massagem para completa difusão do gás no abdômen da paciente.

A paciente conseguiu reduzir significativamente a gordura abdominal, além de apresentar uma melhora na circulação sanguínea local. Depois do período de tratamento, foi realizada nova anamnese para verificar o efeito do tratamento e as novas medidas. O pré-tratamento registrava um peso de 104 kg e um IMC de 38,2, enquanto o pós-tratamento mostrou uma redução de 7,69% nesses valores, com o peso reduzido para 96 kg e o IMC para 35,26. A redução nas circunferências abdominais foi de 9,09% na abdominal superior, 5,90% na abdominal inferior e 9,90% na cintura. Esses resultados indicam uma redução significativa de gordura abdominal, como evidenciado pela redução de 25,5 cm na circunferência abdominal.

Novas pesquisas ainda estão sendo produzidas sobre o tema, mas esses dados sugerem que o tratamento com ozonioterapia pode ser uma opção eficaz para reduzir a gordura abdominal e melhorar a saúde do paciente. Mas vale lembrar que embora possa parecer uma opção promissora para aqueles que procuram perder gordura abdominal, é importante lembrar que ainda existem riscos envolvidos, como em qualquer procedimento médico. Antes de optar por qualquer tratamento, é sempre importante falar com um profissional de saúde qualificado para tomar uma decisão informada.

Sobre Dra. Poliane Cardoso

Dra. Poliane Cardoso é fisioterapeuta há mais de 16 anos, especialista em Dermatofuncional, Saúde Integrativa e Ortomolecular. Também é MBA em Administração com ênfase em Gestão de Pessoas. Além disso, sua principal especialização é em Ozonioterapia, Emagrecimento e Doenças auto imunes. Fundou a Primeira Rede de Ozonioterapia na Estética, e é conhecida como Embaixadora do Ozônio na Estética no Brasil. É uma das mais conceituadas no ramo.

Empresária, palestrante, professora e escritora, Dra. Poliane traz em seu currículo um histórico de mais de 31 mil vidas transformadas através dos seus ensinamentos e da ozonioterapia.

Alguns destaques

Deixe um comentário

dezessete + 18 =

Translate »