Início Coluna Soroterapia: entenda em detalhes como tratamento funciona

Soroterapia: entenda em detalhes como tratamento funciona

por Redação CPAH

Por Lorena Balestra

A soroterapia é um tratamento médico que consiste em administrar remédios ou soluções intravenosas ao corpo humano com o objetivo de tratar ou prevenir diversas doenças ou transtornos de saúde. De acordo com a médica pós-graduada em Nutrologia, Lorena Balestra, esses soros podem conter uma variedade de substâncias, como: vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes, entre outros, e serem administrados diretamente na corrente sanguínea por via intravenosa.

Essa opção terapêutica vem ganhando cada vez mais espaço na medicina, graças aos seus benefícios para a saúde. Diferentemente dos suplementos ou administração de vitaminas na via oral, a soroterapia é administrada diretamente na corrente sanguínea, o que possibilita uma maior absorção e eficácia dos nutrientes.

De acordo com artigos científicos, a soroterapia apresenta vantagens em relação à suplementação oral, como a maior rapidez na resposta terapêutica, a absorção mais eficiente dos nutrientes e redução do risco de efeitos colaterais. Além disso, a soroterapia permite que doses mais altas de nutrientes sejam toleradas, o que pode ser especialmente benéfico em casos de deficiência nutricional ou de doenças crônicas.

Um estudo publicado na revista científica Nutrients em 2017, por exemplo, avaliou a eficácia da soroterapia com vitamina C em pacientes com síndrome metabólica. Os resultados admirados que a administração intravenosa de vitamina C foi mais eficaz do que a suplementação oral na redução dos níveis de glicemia e lipídios no sangue, além de apresentar um perfil de segurança melhor.

Outro estudo, publicado na revista científica Antioxidants em 2020, comparou a eficácia da soroterapia, reposição  de vitamina D em relação à suplementação oral em pacientes com deficiência de vitamina D. A via injetável se mostrou mais eficaz que a via oral com melhores níveis de vitamina D no sangue.

Antigamente os médicos Nutrólogos ou Endócrinos prescreviam um diversos ativos como minerais, vitaminas, anti-oxidantes e o paciente tinha que tomar várias cápsulas por dia. Hoje, segundo a médica pós-graduada em nutrologia e endocrinologia Lorena Balestra, as cápsulas evoluíram para ampolas e tem a praticidade de fazer endovenoso a cada 15 ou 20 dias mais ou menos e ter certeza que será tudo absorvido.

“Os soros podem ser com finalidades específicas de acordo com o objetivo de cada paciente: Detox, Anti-oxidantes, Anti-fadiga mitocondrial, Anti-fadiga muscular, Ganho de massa, Melhorar saúde do cabelo, pele e unha, Disposição e energia”, entre outros menciona.

Já os injetáveis, segundo ela, podem ser os seguintes: , Coenzima Q10, Vitamina D, Pool de aminoácidos, por exemplo.

Em resumo, segundo a médica, a soroterapia pode ser uma opção segura e eficaz para o tratamento e prevenção de diversas doenças e deficiências nutricionais, apresentando significativas vantagens em relação à suplementação oral. No entanto, é importante destacar que a soroterapia deve ser administrada por profissionais de saúde qualificados e em condições adequadas para garantir a segurança e eficácia do tratamento.

Sobre Lorena Balestra

Lorena é médica pós-graduada em nutrologia e endocrinologia. Em 2013 fez um wokshop de biologia molecular na Michigan State University, em Michigan.

Alguns destaques

Deixe um comentário

catorze − quatro =

Translate »