Início Coluna Novo estudo comprova impactos da obesidade ao cérebro

Novo estudo comprova impactos da obesidade ao cérebro

De acordo com o Dr. Fabio Rodrigues, o estudo reforça a importância de uma equipe multidisciplinar para casos de obesidade e cirurgias bariátricas

por Redação CPAH

Por Dr. Fábio Rodrigues

A obesidade é um dos principais problemas da sociedade atual, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS – mais de 1 bilhão de pessoas no mundo são obesas e de acordo com levantamento do Ministério da Saúde, no Brasil são 6,7 milhões de casos, mas de acordo com um novo estudo, a obesidade pode gerar ainda mais danos ao organismo.

estudo, publicado na revista científica “Nature Metabolism”, analisou a atividade cerebral de 28 pessoas identificadas como “magras” – com Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou menor que 25 – e 30 pacientes com obesidade – com IMC igual ou maior que 30 – após serem alimentados por meio de uma sonda com carboidratos de açúcar (glicose), gorduras (lipídios) ou água (como controle).

Os resultados revelaram que, para pessoas de peso normal, ao ter os açúcares e gorduras inseridos no sistema digestivo, os sinais do cérebro reduziram-se, como sinal de que havia se alimentado, paralelamente havia um aumento de dopamina, apontando a ativação dos centros de recompensa, já nos pacientes obesos, a atividade cerebral não foi reduzida, tão pouco houve aumento de dopamina, o que, conforme os pesquisadores, indica que alimentos mais gordurosos geram respostas mais significativas no cérebro de pessoas obesas.

Segundo o cirurgião especialista em cirurgia bariátrica, Dr. Fábio Rodrigues, o estudo reforça a importância da presença de uma equipe multidisciplinar no tratamento de obesidade, mas em especial na realização de cirurgias bariátricas.

Já se sabia que a obesidade afeta diversos sistemas, áreas e órgãos do corpo, e isso gera naturalmente a necessidade de uma abordagem mais ampla para tratá-la, com esse novo estudo essa necessidade ganhou um peso a mais, pois esses resultados podem indicar uma dificuldade biológica em manter a perda de peso”.

Justamente por esse tipo de processo que antes e depois da realização de uma cirurgia bariátrica é necessário um acompanhamento multidisciplinar para garantir que a perda de peso seja duradoura e estável, esse tipo de tratamento inclui psicólogos, educadores físicos e uma série de outros profissionais que trabalham em sintonia todas as áreas da vida do paciente para combater a obesidade” Explica Dr. Fábio Rodrigues.

Sobre Dr. Fabio Rodrigues

Doutor Fábio Rodrigues é graduado em Medicina desde 2003, com especialização em cirurgia geral e bariátrica, além de pós-graduação em cirurgia minimamente invasiva. Atua como cirurgião da obesidade e das doenças metabólicas desde 2015 e já acumula mais de 1.500 cirurgias realizadas. Atualmente, além das cirurgias bariátricas, vem concentrando também seu foco na performance dos pacientes após a cirurgia. 

Alguns destaques

Deixe um comentário

treze − 12 =

Translate »