Início Análise de Pesquisa Nanocosmética: Uma evolução ou um perigo?

Nanocosmética: Uma evolução ou um perigo?

por Redação CPAH

Os cosméticos estão em constante evolução, cada vez mais novas inovações tecnológicas possibilitam avanços que potencializam seus resultados e facilitam sua produção, uma das mais novas perspectivas para essa área é o uso da nanotecnologia.

A nanocosmética já é uma realidade, diversos produtos, em especial os voltados para tratamentos anti-envelhecimento, já se utilizam dessa tecnologia para trabalhar seus ingredientes em nanoescala, o que facilita sua penetração na pele, acelerando e aumentando os seus resultados.

Essa é uma interessante perspectiva para a produção de cosméticos pois representa uma grande evolução na capacidade de manusear os componentes do produto, abrindo margem para uma série de possibilidades positivas.

Mas nem tudo são flores, diversos estudos, como o artigo “Nanotechnology in Cosmetics and Cosmeceuticals—A Review of Latest Advancements” publicado pela Multidisciplinary Digital Publishing Institute (MDPI), alertam também para os possíveis efeitos negativos da tecnologia na saúde, como o maior potencial de toxidade, maior risco caso ingerido, reatividade química e até surgimento de radicais livres.

Sim, todas as ressalvas feitas pelo estudo são válidas, no entanto, é importante observar que os produtos que chegaram ao mercado foram submetidos a uma série de testes para comprovar sua eficácia e segurança, assim como precisam atender a diretrizes para ser liberado para comercialização, o que torna seu uso seguro.

Por isso, ressalto fortemente a importância de mais estudos e investimentos no uso da nanotecnologia para a produção de cosméticos, tanto para se aprofundar nos seus resultados e potencialidades, quanto para tornar o seu uso cada vez mais seguro para o consumidor.

Daniela Lopez

Cosmetóloga, graduada em Estética e Cosmetologia pela Universidade Braz Cubas, técnica em Estética Facial e Corporal pelo SENAC. Especialista em estética e cosmetologia avançada UNIFESP.

Membro do comitê científico internacional de estética e Cosmetologia, Instrutora do Treinamento de Anatomia em Cadáveres Fresh Frozen, Diretora da Fesesp – Federação de Serviços e Confederação Nacional de Serviços.

Alguns destaques

Deixe um comentário

1 × três =

Translate »