Início ColunaNeurociências Uso prolongado de óleo de cozinha reutilizado pode aumentar risco de demência, revela Estudo

Uso prolongado de óleo de cozinha reutilizado pode aumentar risco de demência, revela Estudo

A pesquisa, apresentada na reunião anual da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular, mostrou níveis elevados de neurodegeneração em ratos alimentados com óleos de cozinha reutilizados, comparados a roedores que seguiram dietas mais saudáveis.

por Redação CPAH

Um estudo recente aponta que a neurodegeneração pode ser agravada pelo consumo de alimentos preparados em óleo de cozinha reutilizado, uma prática comum em frituras como batatas fritas e frango frito. A pesquisa, apresentada na reunião anual da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular, mostrou níveis elevados de neurodegeneração em ratos alimentados com óleos de cozinha reutilizados, comparados a roedores que seguiram dietas mais saudáveis.

Esta descoberta vem ampliar as preocupações em relação às dietas inadequadas e seus impactos na saúde. Já é conhecido que défices nutricionais podem enfraquecer o sistema imunitário e contribuir para doenças crónicas não transmissíveis, como obesidade, colesterol elevado, hipertensão, doenças cardiovasculares e esteatose hepática. Agora, o estudo sugere que a dieta também pode influenciar o risco de desenvolvimento de demência.

Os cientistas, liderados por Kathiresan Shanmugam, da Universidade Central de Tamil Nadu, na Índia, detectaram que a neurodegeneração observada nos roedores pode estar associada a uma perturbação na comunicação entre o fígado, o intestino e o cérebro, redes vitais para a regulação de funções fisiológicas. Perturbações nestas redes estão ligadas a distúrbios neurológicos.

Importante destacar que a demência é um termo genérico para doenças caracterizadas por alterações cognitivas, frequentemente associadas a perda de memória e desorientação. Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% dos casos, incluindo Alzheimer, poderiam ser prevenidos ou retardados. Atualmente, há uma estimativa de 47.5 milhões de pessoas com demência no mundo, número que pode alcançar 75.6 milhões em 2030 e quase triplicar em 2050, chegando a 135.5 milhões.

Este estudo enfatiza a importância de escolhas alimentares saudáveis e os riscos associados ao uso prolongado de óleos de cozinha reutilizados, trazendo uma nova perspectiva sobre os impactos de práticas culinárias no desenvolvimento de doenças neurológicas.

Alguns destaques

Deixe um comentário

12 − seis =

Translate »