Início Coluna Diabetes: Doença tem relação com demência e déficits cognitivos, indica estudo

Diabetes: Doença tem relação com demência e déficits cognitivos, indica estudo

por Redação CPAH

Por Dr. Luiz Felipe Carvalho

O Brasil, atualmente, é o quinto país com maior número de casos de diabetes, de acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), com cerca de 16,8 milhões de adultos diagnosticados com a doença.

Além dos impactos negativos já conhecidos da diabetes, ela pode ir muito além disso, ela também pode afetar o cérebro, gerando déficits cognitivos e até mesmo demência.

De acordo com o novo estudo “Diabetes e demência: Como alguns fármacos para tratar diabetes reduzem o risco de demência”, publicado na revista científica Cuadernos de Educación y desarrollo pelo Médico Ortopedista, graduando em neurociências e especialista em Coluna Vertebral, Dr. Luiz Felipe Carvalho, em parceria com a especialista em Nutrologia Dra. Rosany de Sales e o Pós PhD em neurociências, Dr. Fabiano de Abreu Agrela, explora a relação entre demência e diabetes.

Existem diversos estudos que apontam uma relação entre a diabetes e a demência, mostrando também que quanto mais longa for a duração da doença, maiores são os riscos de comprometimento cognitivo. Mas, além disso, o uso dos medicamentos para tratar diabetes também tem influência nesse processo”.

Os estudos indicam que existem medicamentos específicos capazes, tanto de tratar a diabetes, quanto de prevenir a demência, o que seria importante para evitar a combinação das condições. Mas para que eles passassem a ser usados nesse sentido, são necessários mais estudos”.

Mas para além desses detalhes mais técnicos, é importante notar o quanto isso reforça a importância de prevenir a diabetes e manter o controle glicêmico também como forma de preservar a função cognitiva”, afirma Dr. Luiz Felipe Carvalho.

Sobre o Dr. Luiz Felipe Carvalho

Dr. Luiz Felipe Carvalho é ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa. Já tratou grandes atletas como o jogador de futebol Rodrigo Dourado e o Ferreirinha do Grêmio. Além do tenista Argentino naturalizado Uruguaio Pablo Cuevas que faz tratamento com célula tronco desde 2017 melhorando muito sua performance avançando no ranking desde então.

Alguns destaques

Deixe um comentário

5 × 1 =

Translate »