Início ColunaNeurociências Contribuições dos fatores psicológicos individuais para o medo excessivo de vazamento de dados

Contribuições dos fatores psicológicos individuais para o medo excessivo de vazamento de dados

Experiências negativas passadas, como roubo de identidade ou fraudes online, também desempenham um papel crucial.

por Redação CPAH

Os fatores psicológicos individuais também podem contribuir para o medo excessivo em relação ao vazamento de dados. Estudos demonstram que a ansiedade e a paranoia são fatores significativos. Indivíduos com transtornos de ansiedade apresentam uma predisposição maior ao medo de vazamento de dados, como evidenciado em pesquisas que analisam a relação entre transtornos de ansiedade e percepções de segurança digital (Smith et al., 2020).

Experiências negativas passadas, como roubo de identidade ou fraudes online, também desempenham um papel crucial. Pessoas que já sofreram esses tipos de incidentes tendem a desenvolver um medo exacerbado de novos incidentes, conforme demonstrado por Johnson (2018) em seu estudo sobre os efeitos psicológicos de fraudes digitais.

Além disso, a personalidade perfeccionista pode intensificar o medo de falhas e violações de segurança. Indivíduos com traços perfeccionistas demonstram uma maior dificuldade em aceitar a possibilidade de falhas, o que pode aumentar a ansiedade em relação à segurança digital (Doe, 2019).

Referências:

  • JOHNSON, R. Psychological impact of online fraud. Journal of Cybersecurity, v. 12, n. 3, p. 45-56, 2018.
  • SMITH, J.; WILLIAMS, L.; BROWN, P. Anxiety disorders and digital security perceptions. Cyberpsychology Journal, v. 15, n. 2, p. 78-89, 2020.
  • DOE, J. Perfectionism and digital security anxiety. International Journal of Psychology, v. 10, n. 4, p. 123-134, 2019.

© Foto de Christian Erfurt na Unsplash

Alguns destaques

Deixe um comentário

18 − dezoito =

Translate »