Início Notícias As ‘articulações’ do RNA desempenham um papel fundamental na expressão dos nossos genes

As ‘articulações’ do RNA desempenham um papel fundamental na expressão dos nossos genes

por Redação CPAH
Coluna de Dr. Fabiano de Abreu Agrela 

O ADN é o manual de instruções básico, mas o nosso organismo responde às nossas experiências e ao ambiente ativando e desativando alguns genes de acordo com o necessário. O que parece óbvio, já que nos adaptamos para evoluirmos.

Uma maneira do nosso organismo fazer isso é um processo chamado metilação do RNA.

O RNA copia o ADN e leva as instruções para a célula para produzir diferentes proteínas e o RNA altera essas instruções ao longo do caminho, é o que podemos chamar de epigenética. Uma maneira de ativar ou desativar um determinado gene é anexar uma pequena molécula chamada grupo metil ao RNA mensageiro. Essa mudança, conhecida como metilação, modifica as instruções que são executadas – alterando o curso de como seu ADN é expresso.

Um exemplo disso é como as células se tornam pele, ou músculos, olhos e assim por diante. As células não escolhem certos locais para metilar; em vez disso, eles escolhem onde não metilar. O mecanismo pode estar nas articulações do RNA mensageiro.

Depois que o RNA copia o ADN na sua célula, ele é fatiado. Algumas partes do RNA mensageiro são cortadas e as partes restantes são coladas e ligadas por uma molécula chamada “complexo de junção exônica”.

Essas moléculas de junção de exon afetam um determinado trecho de RNA mensageiro que pode ser metilado ou não. Se os pedaços de RNA forem curtos, as duas moléculas volumosas em cada extremidade bloqueiam qualquer ocorrência de metilação. Mas pedaços mais longos de RNA, com mais espaço entre eles, são expostos e podem ser metilados.

Referência: https://www.science.org/doi/10.1126/science.abj9090

ISSN: 2763-6895

Prefixo DOI: 10.56238

Alguns destaques

Deixe um comentário

doze − seis =

Translate »