Início Coluna Da singularidade humana às imagens mentais: as 5 principais ideias de neurociência

Da singularidade humana às imagens mentais: as 5 principais ideias de neurociência

por Redação CPAH

Novas pesquisas investigam a característica humana distinta da memória sequencial, diferenciando-nos dos bonobos. Um estudo recente também destacou a alegria de perseguir paixões por realizações. Descobertas inovadoras mostram as proezas computacionais do cérebro humano, espelhando computadores de alta potência.

Além disso, a pegada do Big Tobacco é evidente na dieta americana moderna através da promoção de alimentos hipercaláveis. Por fim, entender o leque de habilidades de visualização da mente, da hiperfantasia à fantasia, abre caminhos para tratamentos inovadores.

Estes são os cinco principais posts que tiveram nossos leitores zumbindo nos últimos sete dias.

# 5: A memória sequencial é uma característica humana única

Mergulhando profundamente nas capacidades cognitivas, os cientistas descobriram que os seres humanos podem possuir exclusivamente a capacidade de reconhecer e lembrar dados sequenciais.

Isso contrasta fortemente com nossos parentes próximos, os bonobos, que acham desafiador entender a ordem em estímulos.

Essa capacidade potencialmente sustenta facetas culturais humanas únicas, como linguagem e planejamento complexo.

# 4: Perseguir hobbies por realizações aumenta a felicidade

As pessoas que priorizam a liberdade pessoal e os hobbies relatam maior bem-estar em comparação com as que enfatizam as realizações, um sentimento ecoou na Índia, Turquia e Reino Unido

Destacando a importância de valores de vida equilibrados, o estudo sugere que ‘hedonismo’ e ‘autodireção’ aumentam a felicidade, enquanto ‘conquista’ e ‘conformidade’ não têm a mesma correlação direta de felicidade.

# 3: O cérebro humano age como super computador: cálculos avançados na percepção humana

Os cientistas revelaram a capacidade intrínseca do cérebro humano de executar cálculos avançados, semelhantes a computadores poderosos.

Ao utilizar a inferência bayesiana, nossos cérebros mesclam conhecimento prévio com novas evidências, permitindo interpretações rápidas e precisas de nosso ambiente.

Esse design inato promete influenciar tudo, desde avanços da IA até estratégias terapêuticas em neurologia.

# 2: Legado do tabaco grande: empurrando alimentos hiperpalatáveis na América

Apesar de ter saído do sistema alimentar dos EUA em meados dos anos 2000, as empresas de tabaco deixaram uma marca duradoura. Sua promoção de alimentos hipertaláveis, ricos em sais, açúcares e gorduras, perdura no cenário alimentar americano.

Entre 1988 e 2001, os alimentos associados aos gigantes do tabaco eram mais propensos a se enquadrar na categoria hipercalatável do que os de outras empresas.

# 1: Desbloqueando à fantasia – o espectro misterioso da visualização da mente

As habilidades de visualização variam amplamente entre os indivíduos, variando das imagens mentais vívidas da hiperfantasia à completa falta vista na fantasia.

Estudos recentes mostram que, embora aqueles com a fantasia possuam uma percepção aguçada da realidade e memória intacta ou processamento de linguagem, eles podem exibir uma pequena falha na consciência.

Tais ideias podem desbloquear tratamentos em potencial para condições como TEPT, marcadas por imagens mentais indesejadas. Neuroscience News.

Alguns destaques

Deixe um comentário

dezessete − 8 =

Translate »