Início ColunaNeurociências A Sombra da inveja: Desvendando a relação complexa entre alto QI e sentimentos negativos

A Sombra da inveja: Desvendando a relação complexa entre alto QI e sentimentos negativos

Na literatura, é comprovado que indivíduos de alto QI são mais empáticos, menos julgadores e propensos a gastar o tempo explorando suas curiosidades.

por Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues

Na literatura, é comprovado que indivíduos de alto QI são mais empáticos, menos julgadores e propensos a gastar o tempo explorando suas curiosidades. No entanto, surge a questão: por que em poucas sociedades de elevado QI encontramos alguns membros dedicando tempo a discutir, julgar e perseguir pessoas nas redes sociais, aparentemente desconsiderando o bem-estar alheio e o próprio em efeito a reciprocidade das ações?

É verdade que pessoas com alto QI geralmente têm características como:

  • Maior capacidade de processar informações: Isso pode levar a uma melhor compreensão das nuances das situações e das motivações das pessoas, o que pode contribuir para uma maior empatia.
  • Menor necessidade de validação externa: Pessoas com alto QI podem ter menos necessidade de se sentir superiores aos outros, o que pode reduzir a propensão ao julgamento.

No entanto, é importante lembrar que:

  • A inteligência não é um fator determinante da personalidade: Pessoas com alto QI podem ter diferentes personalidades, assim como qualquer pessoa. Da mesma forma que a inteligência não pode ser avaliada exclusivamente por meio do teste de QI, é necessário levar em conta o desenvolvimento cognitivo.
  • A inveja é um sentimento humano complexo: A inveja pode ser experimentada por qualquer pessoa, independentemente de sua inteligência.

Possíveis explicações para a relação entre alto QI e inveja:

  • Perfeccionismo: Pessoas com alto QI podem ter um alto padrão de exigência para si mesmas e para os outros. Quando alguém alcança o sucesso que elas desejam, isso pode gerar sentimentos de inveja e frustração.
  • Competitividade: Pessoas com alto QI podem ser muito competitivas e se sentir ameaçadas pelo sucesso dos outros.
  • Insegurança: Apesar de sua inteligência, pessoas com alto QI podem ter inseguranças e fragilidades. A inveja pode ser uma maneira de lidar com essas inseguranças e se sentirem superiores aos outros.

É importante ressaltar que nem todas as pessoas com alto QI são invejosas. A inveja é um sentimento humano que pode ser experimentado por qualquer pessoa, independentemente de sua inteligência.

Como lidar com a inveja:

  • Reconhecer o sentimento: O primeiro passo para lidar com a inveja é reconhecer que você está sentindo esse sentimento. Conscientizar sobre a causa é a abordagem mais eficaz para resolver um problema.
  • Compreender a origem da inveja: Reflita sobre o que está te levando a sentir inveja daquela pessoa. É por causa de sua inteligência, sucesso, relacionamentos ou algo mais?
  • Focar em seus próprios pontos fortes: Em vez de se comparar com os outros, concentre-se em seus próprios pontos fortes e conquistas.
  • Desenvolver a empatia: Tente se colocar no lugar da pessoa que você inveja e compreender suas motivações.
  • Celebrar o sucesso dos outros: Aprenda a celebrar o sucesso dos outros, em vez de se sentir ameaçado por ele. Utilizar os neurônios espelho pode ser um estímulo para alcançar conquistas.

Manifestação da inveja em pessoas de alto QI

A inveja é um sentimento complexo que pode afetar pessoas de todos os níveis de inteligência. Em pessoas com alto QI, a inveja pode se manifestar de diversas maneiras, incluindo:

Ataques verbais ou físicos: Pessoas com alto QI podem ser mais propensas a atacar verbalmente ou até mesmo fisicamente aqueles que invejam, por se sentirem ameaçadas pelo sucesso dos outros.

Depreciação: Pessoas com alto QI podem tentar depreciar as conquistas dos outros, a fim de se sentirem superiores.

Julgamento: Pessoas com alto QI podem ser mais críticas e julgadoras em relação aos outros, contrariando o traço de personalidade associado a essa condição, a relação pode estar na subdesenvolvimento global da inteligência, tornando-o mais propenso a não possuir neuroprotetores suficientemente desenvolvidos para inibir esses comportamentos.

Perseguição: Em casos extremos, a inveja pode levar a comportamentos obsessivos e persecutórios.

É importante ressaltar que nem todas as pessoas com alto QI são invejosas. A inveja é um sentimento humano que pode ser experimentado por qualquer pessoa, independentemente de sua inteligência. No entanto, as características mencionadas acima podem tornar as pessoas com alto QI mais propensas a sentir inveja em algumas situações.

Possíveis explicações para a falta de humildade em pessoas de alto QI:

  • Excesso de confiança: A inteligência acima da média pode levar algumas pessoas a desenvolverem um senso de superioridade, ignorando as qualidades e conquistas dos outros.
  • Dificuldade em reconhecer erros: Pessoas com alto QI podem ter dificuldade em admitir que estão erradas, o que pode dificultar o desenvolvimento da humildade.
  • Falta de empatia: Em alguns casos, a inteligência pode se manifestar como uma falta de compreensão das emoções e necessidades dos outros.

Dificuldades Sociais e Comportamentais (TEA):

Algumas características do TEA podem estar relacionadas à inveja e à falta de humildade, como:

  • Dificuldades em compreender as emoções e perspectivas dos outros: Isso pode levar a interpretações errôneas das ações e intenções alheias, gerando sentimentos de inveja ou ressentimento.
  • Comunicação atípica: Dificuldades em se comunicar de forma eficaz podem dificultar a expressão de necessidades e sentimentos, levando a frustrações e comportamentos inadequados.
  • Teimosia e rigidez: A insistência em rotinas e padrões específicos pode dificultar a adaptação a novas situações e a aceitação de diferentes pontos de vista. 

Riscos Associados ao Hiperfoco em Relação à Perseguição em pessoas com TEA:

Em alguns casos raros, o hiperfoco pode levar a um comportamento de perseguição, como:

  • Stalking: Observar e seguir a pessoa de forma obsessiva.
  • Assediar a pessoa com mensagens, telefonemas ou presentes indesejados.
  • Tentar invadir a privacidade da pessoa.

Fatores que podem aumentar o risco de perseguição:

  • Dificuldades em compreender as normas sociais e as consequências de seus atos.
  • Falta de habilidades de comunicação e interação social.
  • Inseguranças e baixa autoestima.
  • Histórico de traumas ou experiências negativas.

O comportamento contraditório pode ser explicado por diversos fatores, como diferenças individuais, influências sociais e a complexidade da inteligência, que não se limita ao teste de QI. O ambiente online favorece interações impessoais, propensas a comportamentos menos cuidadosos e mais críticos. É crucial considerar nuances relacionadas a transtornos mentais e condições biológicas.

Alguns destaques

Deixe um comentário

três × 3 =

Translate »