Início ColunaNeurociências A crucialidade da prosódia na comunicação humana

A crucialidade da prosódia na comunicação humana

Nossa capacidade de comunicar sem palavras é surpreendente, e a comunicação verbal se torna ainda mais eficaz quando adicionamos a prosódia, que engloba toda a inflexão, ritmo e volume da nossa fala, diferenciando-a de uma leitura mecânica.

por Dr. Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues

A importância da semântica na compreensão e expressão da linguagem, especialmente no hemisfério esquerdo do cérebro, que é dominante na maioria de nós, é indiscutível. No entanto, talvez a semântica seja superestimada. Muitos aspectos da nossa comunicação dependem de elementos além das palavras, como linguagem corporal, expressão facial e contexto, assim como propriedades da fala, como volume, ritmo e entonação. Todos esses fatores contribuem significativamente para o entendimento do que se quer comunicar, como demonstrado brilhantemente no filme “Les Triplettes de Belleville”, que, embora utilize apenas duas palavras compreensíveis para quem fala francês, transmite sua mensagem claramente através de contexto e linguagem corporal.

Nossa capacidade de comunicar sem palavras é surpreendente, e a comunicação verbal se torna ainda mais eficaz quando adicionamos a prosódia, que engloba toda a inflexão, ritmo e volume da nossa fala, diferenciando-a de uma leitura mecânica. A prosódia é produzida e compreendida principalmente pelo hemisfério direito do cérebro, que possui um sistema espelhado ao do hemisfério esquerdo para conteúdo semântico, com áreas críticas para a compreensão e produção da prosódia.

Lesões no cérebro, como derrames ou tumores, podem afetar estas áreas sem comprometer a compreensão ou produção do conteúdo semântico da linguagem. No entanto, danos nessas áreas podem levar a dificuldades na leitura de significados emocionais e interações sociais, pois a comunicação efetiva depende tanto ou mais do hemisfério direito, responsável pela prosódia e pelo conteúdo emocional, do que das palavras escolhidas. Lesões nessas áreas podem causar problemas sociais, como isolamento, dada a importância da linguagem como meio de comunicação com os outros.

Por fim, a comunicação é dominada pela prosódia e apenas minimamente influenciada pela linguagem em si. Isso ressalta a complexidade da comunicação humana, que vai muito além do uso meramente literal das palavras.

CPAH – Centro de Pesquisa e Análises Heráclito

O CPAH, que significa Centro de Pesquisa e Análises Heráclito, é uma instituição dedicada à excelência em pesquisas, laboratório avançado, formação de pesquisadores, publicação de revista científica, recolocação profissional, registro de método, capacitação profissional e oferta de cursos especializados.

Destacamo-nos como os criadores do inovador projeto GIP – Genetic Intelligence Project, pioneiro na elaboração do primeiro relatório de inteligência por meio de testes genéticos, proporcionando uma estimativa precisa do QI humano.

Convidamos você a explorar mais sobre nossas atividades e conquistas em www.cpah.eu. Estamos comprometidos em impulsionar a pesquisa, inovação e desenvolvimento profissional, contribuindo para o avanço da ciência e da inteligência humana.

Alguns destaques

Deixe um comentário

15 + catorze =

Translate »