Início Coluna Sangramento na gengiva após escovação é normal? Dentista responde

Sangramento na gengiva após escovação é normal? Dentista responde

por Redação CPAH

Por Daniel Nunes

Uma Gengiva saudável não sangra. Se você notar sangue ao escovar os dentes ou ao usar o fio dental, saiba que isso não é normal. Este pode ser o primeiro sinal da gengivite. É fundamental conversar com o seu dentista.

Segundo alerta o dentista Daniel Nunes, do Instituto Nunes Odontologia, existem algumas possíveis causas de sangramento da gengiva: a falta de uma rotina de higiene oral, escovação muito forte ou deficiente, facetas ou coroas mal adaptadas ou ainda o uso de determinados medicamentos.

“Muitas vezes, o sangramento da gengiva pode ser causado pela formação da placa bacteriana ao redor, na parte superior e entre os dentes. Exceto quando removidas (geralmente por escovação), essas bactérias podem irritar sua gengiva, causando o sangramento”, explicou.

Para esclarecer um pouco mais, o profissional elaborou uma lista com seis passos simples de serem adotados e que podem ajudar a reduzir os riscos de sangramento e consequentemente trazer uma rotina de maior higiene bucal.

1- Duas vezes por dois minutos

“A escovação ajuda a remover a placa bacteriana e as partículas de alimentos que, se não forem retiradas ao redor, na parte superior e entre os dentes, podem irritar sua gengiva e levar a problemas como gengivite. Escove por dois minutos duas vezes ao dia, de preferência usando um creme dental como parodontax”, disse.

2- Escove todos os cantos

“Lembre-se de limpar todos os cantos da sua boca ao escovar os dentes, inclusive as áreas de difícil acesso, como, por exemplo, entre os dentes. Mova a escova metodicamente ao redor da boca, cobrindo as superfícies externa e interna de todos os dentes (superiores e inferiores) e as superfícies de mastigação. Você também pode perguntar ao seu dentista sobre o melhor modo de escovar os dentes”, comentou.

3- Seja delicado

“É fundamental escovar com delicadeza e não de forma agressiva. Uma escovação muito forte, de forma exagerada ou o uso de uma escova de dentes velha pode machucar o esmalte do dente. Além disso, também é recomendável substituir sua escova de dentes a cada três meses”, alertou.

4- Conheça seus ângulos

“Use um movimento circular ou elíptico e aponte a escova de dentes para baixo na direção da gengiva em um ângulo de 45 graus. Isso ajuda a limpar a linha da gengiva. Para as superfícies internas dos seus dentes da frente, incline a escova verticalmente e use a parte da frente para fazer movimentos pequenos e circulares”, descreveu.

5- Não esqueça de sua linha da gengiva

“Sua linha da gengiva pode ser suscetível à formação da placa bacteriana. Seja bastante cuidadoso ao remover a placa bacteriana dessa área e das lacunas entre os dentes, juntamente com o uso regular do fio dental e de escovas interdentais. Isso pode ajudar no controle da formação da placa bacteriana”, mencionou.

6- Não esqueça da língua

“Uma boa higiene oral não envolve apenas os dentes e a gengiva. A escovação da língua com delicadeza também pode ajudar a refrescar o hálito e limpar a boca removendo todas as bactérias”, finalizou.

Sobre Daniel Nunes

Daniel Nunes é graduado em odontologia pela Universidade Vale do Rio Verde desde 2013. No último ano de graduação ingressou em um curso de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, cirurgias mais complexas, no qual se tornou especialista. Em 2017 se tornou especialista em Implantodontia, Enxertos e Manipulação de tecidos gengivais pela Facsete. Em 2018 concluiu sua especialização de lentes de contato. Já em 2019 encantou-se pela Odontologia Digital que ainda não era muito forte do Brasil e migrou todo seu atendimento para essa Odontologia visando trazer mais tecnologia, conforto, estética e inovação para seus pacientes.

Alguns destaques

Deixe um comentário

20 − 3 =

Translate »