Início Opinião Neurocientista explica trauma cranioencefálico sofrido por Giulia Be após queda em casa

Neurocientista explica trauma cranioencefálico sofrido por Giulia Be após queda em casa

por Redação CPAH

Por: Dr. Fabiano de Abreu Rodrigues

É uma lesão física que acontece no tecido cerebral. Importante observar que ela causa uma incapacidade na função cerebral, seja de forma temporária ou permanente.

Para descobrir se houve este dano, é feita uma tomografia computadorizada (TC) na pessoa, que vai descobrir a extensão da lesão. Outro detalhe a ser observado é que logo após ser socorrida, a pessoa dá início ao tratamento.

Neste caso, é feito tudo que dê o devido suporte respiratório e manutenção adequada de ventilação, oxigenação e pressão arterial da pessoa.

Em casos mais graves, a pessoa precisa até passar por uma cirurgia. A equipe médica coloca monitores para medir a pressão intracraniana, além de descomprimir o cérebro se ela estiver aumentada ou se for necessária a remoção de hematomas intracranianos.

Nos primeiros dias após a lesão, é fundamental que se mantenha a perfusão e oxigenação do cérebro de maneira adequada, além de prevenir complicações de alteração do sensório. Depois dessa fase, é importante manter a observação, caso os pacientes precisem de outras intervenções que ajudem no processo de reabilitação.

Alguns destaques

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido! NÃO É PERMITIDO COPIAR !!