Início Notícias Há 100 anos era descoberta a insulina

Há 100 anos era descoberta a insulina

por Redação CPAH

De sentença de morte a uma doença tratável. A vida de quem sofria com diabetes mellitus ganhou um novo rumo com a descoberta da insulina. Em 30 de julho de 1921, pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, injetaram um extrato pancreático em um cão diabético sem pâncreas e observaram uma queda acentuada do açúcar no sangue. Até então, quem tinha a doença era submetido a uma dieta rigorosa e vivia no máximo dois anos após o diagnóstico.

A pesquisa nasceu oito meses antes quando o médico canadense Frederick Banting rabiscou algumas ideias em uma folha de caderno. Para desenvolver o estudo, Banting procurou um grande especialista em metabolismo de carboidratos, o professor John Macleod, da Universidade de Toronto.

Em maio de 1921, Banting deu início aos experimentos em animais com o auxílio do estudante Charles Best. Durante esta fase da pesquisa, o doutor Banting vendeu o próprio carro e investiu o dinheiro nos testes pré-clínicos. No final de julho daquele ano, os cientistas isolaram a insulina e obtiveram resultado promissor no teste em um cão.

Com a colaboração do professor de bioquímica James Collip, o extrato foi purificado e testado em humanos. Em janeiro de 1922, a fórmula foi aplicada pela primeira vez em um paciente: um garoto de 13 anos, internado em estado grave no Hospital de Toronto, que apresentou redução na taxa de açúcar em apenas um dia.

O tratamento ganhou repercussão internacional e o novo medicamento passou a ser produzido por uma farmacêutica.

Fonte: Agência Brasil

Alguns destaques

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido! NÃO É PERMITIDO COPIAR !!