Início Notícias Homem moderno entrou cedo no território português

Homem moderno entrou cedo no território português

por Fabiano de Abreu Rodrigues

Uma equipa internacional de arqueólogos, na qual participaram diversos investigadores portugueses, chegou à conclusão de que o homem moderno chegou ao extremo ocidental da Península Ibérica – território que hoje é Portugal – cinco mil anos mais cedo.

São apenas cinco mil anos de história, mas vem mudar o conhecimento que hoje temos sobre a ocupação do homem moderno no território que agora se chama Portugal.

Ao escavarem na Lapa do Picareiro em Minde, nos arredores de Alcanena, os arqueólogos descobriram vestígios que o Homo sapiens ocupava a região há 41 a 38 mil anos. Ou seja, uns milhares de anos antes do que se pensava. E numa época em que este território era igualmente habitado por clãs de Homo neanderthalensis – uma espécie humana ancestral e entretanto extinta.

A coexistência das duas espécies humanas no mesmo espaço físico e no mesmo período temporal vem abrir a possibilidade de contactos entre ambas. Algo que já se sabia ter acontecido noutras geografias, mas não neste extremo da Europa. E uma vez que os modernos europeus têm elementos do código genético dos neandertais entre os seus genes, sabe-se que terão existido trocas físicas, e eventualmente culturais, entre ambos os grupos.

O resultado desta investigação foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, tendo sido realizado por uma equipa internacional, na qual participaram arqueólogos da Universidade do Algarve e da Universidade Autónoma de Lisboa.

Alguns destaques

Deixe um comentário

error: Conteúdo protegido! NÃO É PERMITIDO COPIAR !!